27 de outubro, 2017

XXIX RECAM debate integração audiovisual no MERCOSUL

Definir prioridades de políticas audiovisuais para os países que integram o MERCOSUL, além de analisar iniciativas de cooperação e integração regional nessa área. Esses foram os objetivos da XXIX Reunião Especializada de Autoridades Cinematográficas e Audiovisuais do MERCOSUL (RECAM), que aconteceu entre os dias 19 e 20 de outubro, em São Paulo (SP). O encontro reúne representantes do bloco sul-americano e dos Ministérios da Cultura (MinC) e das Relações Exteriores (MRE).


Entre os principais temas que foram tratados na reunião estão o lançamento da Revista Digital RECAM-MERCOSUL Audiovisual, a publicação de edital para desenvolvimento de séries de TV e o debate sobre o processo de criação de uma base de dados do MERCOSUL Audiovisual. Além disso, o encontro incluiu atualizações sobre a publicação de um guia de acessibilidade audiovisual do MERCOSUL,realizado com base no Guia para Produções Audiovisuais Acessíveis, publicado em 2016 pela Secretaria do Audiovisual do MinC.

 

Com a presidência pró-tempore brasileira do MERCOSUL neste semestre, foi a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura brasileiro que organizou a reunião. O encontro faz parte de uma série de reuniões do MERCOSUL Cultural,promovidas pelo Brasil por meio do MinC.

 

MERCOSUL Cultural e RECAM

 

Com base no Protocolo de Integração Cultural do MERCOSUL de 1996, os ministros da Cultura do bloco assinaram, em 2008, a Declaração de Integração Cultural do MERCOSUL. No documento, a cultura é reconhecida como elemento primordial dos processos de integração e como um eixo fundamental dos processos de reconstrução e inclusão social, indispensável para alcançar o desenvolvimento regional sustentável.

 

Nesse contexto, a Reunião Especializada de Autoridades Cinematográficas e Audiovisuais do MERCOSUL foi criada em dezembro de 2003 pelo Grupo Mercado Comum (órgão executivo do bloco) com o objetivo de criar um instrumento institucional para avançar no processo de integração das indústrias cinematográficas e audiovisuais da região.

 

A RECAM busca adotar medidas de integração e de complementação das indústrias cinematográficas e audiovisuais da região, reduzir as assimetrias que afetam o setor e impulsionar a livre circulação regional de bens e serviços cinematográficos e audiovisuais, entre outros. 


Fonte: Assessoria de Comunicação - Ministério da Cultura

Compartir en Facebook